Qualidade de vida em pacientes sob cuidados paliativos no prisma dos Direitos Humanos dos Pacientes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17566/ciads.v10i1.620

Palavras-chave:

Qualidade de vida, Cuidados paliativos, Direitos Humanos, Direito do paciente

Resumo

Objetivo: analisar a aplicação do referencial dos Direitos Humanos dos Pacientes, particularmente o direito à privacidade, o direito de não ser submetido à tortura e outros tratamentos cruéis, desumanos e degradantes, e o direito de não ser discriminado, como ferramenta para a promoção da qualidade de vida dos pacientes em paliação. Metodologia: tratou-se de pesquisa teórica e documental, alicerçada nos trabalhos de Albuquerque, Cohen e Ezer sobre os Direitos Humanos dos Pacientes, e nos documentos referentes aos cuidados paliativos da Organização Mundial de Saúde, da Associação Europeia de Cuidados Paliativos, da Associação Internacional de Cuidados Paliativos, da Aliança Mundial de Cuidados Paliativos, da Carta de Praga e do Observatório Direitos dos Pacientes da Universidade de Brasília. Resultados: o aumento do número de pessoas com doenças fora de possibilidade de cura provocou um remodelamento nos cuidados em saúde com foco na melhoria da qualidade de vida, surgindo a necessidade de implementar cuidados paliativos, que no Brasil ainda se apresentam incipientes para a demanda. No Brasil, há iniciativas recentes para a aplicação dos direitos humanos aos cuidados em saúde, utilizando o referencial dos Direitos Humanos dos Pacientes. Conclusão: empregar o referencial dos Direitos Humanos dos Pacientes implica prestar cuidados centrados no paciente, que se caracterizem como abrangentes e integrais, direcionados à qualidade de vida dos pacientes, indo ao encontro do objetivo dos cuidados paliativos. Assim, é possível superar o predomínio da prática mecanizada e resgatar o valor da existência humana em sua singularidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Monique de Alencar Lucena, Universidade de Brasília

Mestranda, Programa de Pós-Graduação em Bioética, Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil; enfermeira. https://orcid.org/0000-0002-5840-5217. E-mail: monique-pf@hotmail.com

Aline Albuquerque, Programa de Pós-graduação em Bioética/Universidade de Brasília

Pós-doutora em Direitos Humanos, Universidade de Essex, Colchester, Essex, Reino Unido; professora, Programa de Pós-graduação em Bioética, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-5568-0790. E-mail: alineaoliveira@hotmail.com

Referências

Minayo MC de S, Hartz ZM de A, Buss PM. Qualidade de vida e saúde: um debate necessário. Cien Saude Colet. 2000;5(1):7–18.

The World Health Organization. Quality of life assessment (WHOQOL): Position paper from the World Health Organization. Soc Sci Med [Internet]. 1995;41(10):1403–9. Available from: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/027795369500112K

Kimura M, Silva JV da. Índice de qualidade de vida de Ferrans e Powers. Rev da Esc Enferm da USP. 2009;43(esp):1098–104.

Wittmann-Vieira R, Goldim JR. Bioética e cuidados paliativos: tomada de decisões e qualidade de vida. Acta Paul Enferm. 2012;25(3):334–9.

Seidl EMF, Zannon CML da C. Qualidade de vida e saúde: aspectos conceituais e metodológicos. Cad Saude Publica. 2004;20(2):580–8.

World Health Organization. Who definition of palliative care [Internet]. 2006 [citado em 10 jul. 2019]. Disponível em: http://www.who.int cancer/palliative/definition/en

Pimenta CA de M. Cuidados paliativos: uma nova especialidade do trabalho da enfermagem? [editorial]. Acta Paul Enferm. 2010;23(3):v–viii.

Dantas MMF, Amazonas MCL de A. The Illness Experience: Palliative Care Given the impossibility of Healing. Rev da Esc Enferm da USP. 2016;50(spe):47–53.

Annas G. The rights of patients. 3a ed. Nova Iorque: New York University Press; 2004. 387 p.

Albuquerque A. Direitos Humanos dos Pacientes. Curitiba: Juruá; 2016. 288 p.

Rocha CLA. O Direito à Vida Digna. 1st ed. Belo Horizonte: Fórum; 2004. 316 p.

Albuquerque A, Mamed A, Bastos F, Carvalho K, Boeira L, Lima M, et al. Cuidados Paliativos e Direitos Humanos [Internet]. 2018 [citado em 05 maio 2019]. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/329999924_Cuidados_Paliativos_e_Direitos_Humanos

Paranhos DG de AM. Direitos Humanos dos Pacientes. Cad. Ibero Am. Direito Sanit. [Internet]. 2016 [citado em 12 maio 2019];5(2):184-91. Disponível em: https://www.cadernos.prodisa.fiocruz.br/index.php/cadernos/article/view/297

Costa RS da, Santos AGB, Yarid SD, Sena EL da S, Boery RNS de O. Reflexões bioéticas acerca da promoção de cuidados paliativos a idosos. Saúde em Debate. 2016;40(108):170–7.

Open Society. Cuidados Paliativos como un Derecho Humano [Internet]. [citado em 15 ago. 2019]. Disponível em: https://www.opensocietyfoundations.org/publications/palliative-care-human-right-fact-sheet

Miranda J. Tomo IV - Direitos Fundamentais. In: Manual de Direito Constitucional. 5a ed. Coimbra: Coimbra Editora; 2012. p. 169.

Paranhos D, Santos M, Albuquerque A. Os direitos humanos dos pacientes como novo referencial da bioética clínica. Rev Redbioética/UNESCO [Internet]. 2017 [citado em 06 abr. 2019];2(16):12–22. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Aline_Albuquerque4/publication/327633816_Os_direitos_humanos_dos_pacientes_como_novo_referencial_da_bioetica_clinica_Revista_Redbioetica_UNESCO/links/5b9ab0a4a6fdccd3cb51e891/Os-direitos-humanos-dos-pacientes-como-novo-referencial-da-bioetica-clinica-Revista-Redbioetica-UNESCO.pdf

Cohen J, Ezer T. Human rights in patient care: A theoretical and practical framework. Health Hum Rights [Internet]. 2013 [citado em 05 fev. 2019];15(2):7–19. Disponível em: https://www.hhrjournal.org/2013/12/human-rights-in-patient-care-a-theoretical-and-practical-framework/

Demo P. Pesquisa e construção do conhecimento: metodologia científica no caminho de Habermas. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro; 1994.

Demo P. Metodologia do conhecimento científico. São Paulo: Atlas; 2000. 20 p.

Adom D, Hussein EK, Agyem JA. International Journal of Scientific Research Theoretical and Conceptual Framework. Int J Sci Res [Internet]. 2018 [citado em 24 abr. 2019];7(1):438–41. Disponível em: https://wwjournals.com/index.php/ijsr/article/view/6595/6536

EAPC, IAHPC, WPCA, HRW. Carta de Praga. Palliative Care - A Human Right [Internet]. 2013 [citdo em 13 fev. 2019]. Disponível em: http://www.eapcnet.eu/LinkClick.aspx?fileticket=6AmBAJNDb8A%3D&tabid=1871

World Health Organization. Field Trial WHOQOL-The 100 Questions With Response Scales. Geneva; 1995 [citado em 16 abr. 2019]. Disponível em: https://www.who.int/mental_health/who_qol_field_trial_1995.pdf

Pereira ÉF, Teixeira CS, Santos A dos. Qualidade de vida: abordagens, conceitos e avaliação. Rev Bras Educ Física e Esporte [Internet]. 2012 [citado em 12 maio 2019];26(2):241–50. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1807-55092012000200007&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S1807-55092012000200007

Zhan L. Quality of life: conceptual and measurement issues. J Adv Nurs [Internet]. 1992 jul. 1 [citado em 15 abr. 2019].;17(7):795–800. Disponível em: https://doi.org/10.1111/j.1365-2648.1992.tb02000.x

Ferrans C. Development of a conceprual modelo f quality of life. Sch Researsh Theory Nurs Prat [Internet]. 1996 [citado em 13 jun. 2019];10(3):293–303. PMID: 9009823. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/9009823/

Raphael D, Brown I, Renwick R, Cava M, Weir N, Heathcote K. Measuring the quality of life of older persons: a model with implications for community and public health nursing. Int J Nurs Stud [Internet]. 1997 [citado em 22 maio 2019];34(3):231–9. Disponível em: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0020748997000102

Fry PS. Guest Editorial: Aging and Quality of Life (QOL)-The Continuing Search for Quality of Life Indicators. Int J Aging Hum Dev [Internet]. 2000 jun. 1;50(4):245–61. Available from: https://doi.org/10.2190/44NJ-K9YQ-H44X-H3HV

World Health Organization. Development of the World Health Organization WHOQOL-BREF quality of life assessment. The WHOQOL Group. Psychol Med. [Internet]. 1998 [citado em 13 jun. 2019].;28(3):551-8. doi 10.1017/s0033291798006667. PMID: 9626712.

Matsumoto DY. Cuidados paliativos: conceito, fundamentos e princípios. In: Carvalho, RT; Parsons, HA. Manual de cuidados paliativos ANCP. Porto Alegre: Sulina; 2012. 23-41. p.

Silva EP da, Sudigursky D. Concepções sobre cuidados paliativos: revisão bibliográfica. Acta Paul Enferm. [Internet]. 2008 [citado em 09 mar. 2019];21(3):504–8. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002008000300020&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002008000300020

Machado M de A. Cuidados paliativos e a construção da identidade médica paliativista no Brasil [Dissertação online]. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Saúde Pública/Fundação Oswaldo Cruz; 2009 [citado em 07 de fev. 2019]. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/2329

Polastrini RTV, Yamashita CC, Kurashima A. Enfermagem e o cuidado paliativo. In: Santos FS, editor. Cuidados Paliativos: diretrizes, humanização e alívio de sintomas. São Paulo: Atheneu; 2011. p. 277–83.

Du Boulay S. Changing the face of death. The story of Cicely Saunders. 2.ed. Great Britain: Brightsea Press; 2007. 24p.

Academia Nacional de Cuidados Paliativos. História dos Cuidados Paliativos [Internet]. [citado em 20 ago. 2019]. Disponível em: https://paliativo.org.br/cuidados-paliativos/historia-dos-cuidados-paliativos/

Gomes ALZ, Othero MB. Cuidados paliativos. Estudos Avançados [Internet]. 2016 [citado em 17 jul. 2019];30(88):155–66. Disponível em: https://doi.org/10.1590/s0103-40142016.30880011

Health and Human Rights. How is palliative care a human rights issue? [Internet]. Resource Guide. [citado em 12 jun. 2019]. Disponível em: http://hhrguide.org/2014/03/13/how-is-palliative-careahuman-rights-issue

World Health Organization. National cancer control programs: polices and management guidelines. 2a ed. Genebra; 2002 [citado em 13 jan. 2019]. Disponível em: https://www.who.int/cancer/publications/nccp2002/en/

Academia Nacional de Cuidados Paliativos. Panorama dos Cuidados Paliativos no Brasil [Internet]. Vol. 2. São Paulo; 2018 [citado em 08 jan. 2019]. p. 227-49. Disponível em: https://paliativo.org.br/cuidados-paliativos/cuidados-paliativos-no-brasil/

The Economist Inteligence Unit. The quality of death. Ranking end-of-life care across the world [Internet]. London; 2010 [citado em 28 abr. 2019]. Disponível em: http://graphics.eiu.com/upload/eb/qualityofdeath.pdf

The Economist Intelligence Unit. The 2015 Quality of Death Index [Internet]. 2015 [citado em 28 abr. 2019]. p. 86. Disponível em: https://eiuperspectives.economist.com/healthcare/2015-quality-death-index

Santos CE dos, Campos LS, Barros N, Serafim JA, Klug D, Cruz RP. Palliative care in Brazil: present and future. Rev. Assoc. Med. Bras. [Internet]. 2019 [citado em 05 set. 2019]; 65 (6): 796-800. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302019000600796&lng=en doi http://dx.doi.org/10.1590/1806-9282.65.6.796

Andorno R. Bioética y dignidad de la persona. Madrid: Ternos; 1998. 176 p.

Bélgica. The Law of 22 August 2002 on the Rights of Patients. [Internet]. Belgian: Official Gazette. 2002 [citado em 20 jul. 2019]. Disponível em: www.patientrights.be

Câmara dos Deputados. Projeto de Lei 5559 de 2016. Dispõe sobre os direitos dos pacientes e dá outras providências. Brasília; 2016 [citado em 14 jan. 2019]. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=C0BCB30577732E76260369743F6F3911.proposicoesWebExterno2?codteor=1702440&filename=Avulso+-PL+5559/2016#:~:text=1%C2%BA%20Esta%20Lei%20disp%C3%B5e%20sobr

e,ou%20por%20profissionais%20de%20sa%C3%BAde

3rd World Conference on Research Integrity. Montreal Statement on Research Integrity in Cross-Boundary Research Collaborations [Internet]. 2013 [citado em 12 maio 2019]. Disponível em: http://www.researchintegrity.org/Statements/Montreal Statement English.pdf

Dallari SG. O direito à saúde. Rev Saude Publica. [Internet]. 1988 [citado em 08 maio 2019].;22(1):57–63. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89101988000100008&lng=en. https://doi.org/10.1590/S0034-89101988000100008

Oliveira AA. Interface entre bioética e direitos humanos: o conceito ontológico de dignidade humana e seus desdobramentos. Rev Bioet. [Internet]. 2007 [citado em 12 jul. 2019];15(2):170–85. Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/index.php/revista_bioetica/article/view/39

World Health Organization. Patients’ Rights [Internet]. [citado em 21 jul. 2019]. Disponível em: http://www.who.int/genomics/public/patientrights/en/

World Health Organization. Worldwide Palliative Care. AllianceGlobal atlas of palliative care at the end of life [Internet]. 2014 [citado em 16 mar. 2019]. Disponível em: http://www.who.int/cancer/publications/palliative-care-atlas/en/

Andorno R. A Human Rights Approach to Bioethics [Internet]. 2016 [citado em 03 abr. 2019]. p. 31–41. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/308671501_A_Human_Rights_Approach_to_Bioethics

Council of Europe. Recommendation 1418.Protection of the human rights and dignity of the terminally ill and the dying Parliamentary Assembly [Internet]. 1999 [citado em 04 abr. 2019]. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6295139

Johan Fürst C, Sauter S. Recommendation Rec 24 of the Committee of Ministers to member states on the organisation of palliative care [Internet]. 2003 [citado em 06 abr. 2019]. Disponível em: http://www.coe.int/t/dg3/health/recommendations_en.asp#vulnerable

Academia Nacional de Cuidados Paliativos. Manual de Cuidados Paliativos ANCP Ampliado e atualizado [Internet]. 2012 [citado em 20 fev. 2019]. Disponível em: https://paliativo.org.br/download/manual-de-cuidados-paliativos-ancp/

Agreli HF, Peduzzi M, Silva MC. Atenção centrada no paciente na prática interprofissional colaborativa. Interface Commun Heal Educ. [Internet]. 2016 [citado em 22 jun. 2019];20(59):905–16. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832016000400905&lng=en. Epub 13 de maio de 2016. https://doi.org/10.1590/1807-57622015.0511

Paranhos DGAM, Albuquerque A, Garrafa V. Vulnerabilidade do paciente idoso à luz do princípio do cuidado centrado no paciente. Saúde e Soc. [Internet]. 2017 [citado em 16 jul. 2019];26(4):932–42. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902017000400932&lng=en. https://doi.org/10.1590/s0104-12902017170187

Coelho EQ, Coelho AQ, Cardoso JED. Informações médicas na internet afetam a relação médico-paciente? Rev Bioética [Internet]. 2013 [citado em 15 jun. 2019];21(1):142–9. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-80422013000100017&lng=en. https://doi.org/10.1590/S1983-80422013000100017

Coulter A, Collins A. Making shared decision-making a reality. London King’s Fund. [Internet]. 2011 [citado em 07 abr. 2019]. Disponível em: https://www.kingsfund.org.uk/sites/default/files/Making-shared-decision-making-a-reality-paper-Angela-Coulter-Alf-Collins-July-2011_0.pdf

Pessini L. Distanásia: até quando prolongar a vida? Edições Loyola; 2001. 434 p.

Paiva FCL de, Almeida Júnior JJ de, Damásio AC. Ética em cuidados paliativos: concepções sobre o fim da vida . Rev. Bioét. [Internet]. 2014 [citado em 10 jun. 2019];22(3):550-560. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-80422014000300019&lng=en. https://doi.org/10.1590/1983-80422014223038

Inter-American Court of Human Rigths. Case of Artavia Murillo et al. (in vitro fertilization) v. Costa Rica. Judgment of November 28, 2012. J Chem Inf Model [Internet]. 2019 [citado em 03 ago. 2019];53(9):1689–99. : https://elibrary.law.psu.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1015&context=sjd

Comité de Derechos Económicos Sociales y Culturales. Observación general no 14, 2000. Cuestiones substantivas que se plantean em la aplicación del Pacto Internacional de Derechos Económicos, Sociales y Culturales [Internet]. 2000 [citado em 20 jun. 2019]. Disponível em: http://www.un.org

Marie Curie. Enough for everyone: Challenging inequities in palliative care [Internet]. 2016 [citado em 04 jul. 2019]. Disponível em: https://www.mariecurie.org.uk/globalassets/media/documents/policy/policy-publications/challenging-inequities-in-palliative-care.pdf

Buka P. Patients’ Rights, Law and Ethics for Nurses. 2a ed. London: Taylor & Francis; 2014. 198 p.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS no 3.150, de 12 de dezembro de 2006 [Internet]. Institui a câmara técnica em controle da dor e cuidados paliativos. Diário Oficial da República Federativa do Brasil; 2006 [citado em 11 abr 2019]. Seção 1. p. 111. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/MatrizesConsolidacao/comum/13107.html

Godoi AMM, Garrafa V. Leitura bioética do princípio de não discriminação e não estigmatização. Summa Phytopathol. 2014 [citado em 22 abr. 2019];40(1):157–66. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000100157&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902014000100012

Buss PM, Pellegrini AF. A saúde e seus determinantes sociais. Physis [Internet]. 2007 [citado em 03 maio 2019];17(1):77-93. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312007000100006&lng=en. https://doi.org/10.1590/S0103-73312007000100006

Downloads

Publicado

18-03-2021

Como Citar

1.
Lucena M de A, Albuquerque A. Qualidade de vida em pacientes sob cuidados paliativos no prisma dos Direitos Humanos dos Pacientes. Cad. Ibero Am. Direito Sanit. [Internet]. 18º de março de 2021 [citado 31º de janeiro de 2023];10(1):165-8. Disponível em: https://www.cadernos.prodisa.fiocruz.br/index.php/cadernos/article/view/620

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>