A revolução digital na saúde: como a inteligência artificial e a internet das coisas tornam o cuidado mais humano, eficiente e sustentável

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17566/ciads.v9i3.707

Palavras-chave:

Saúde, Tecnologia, Estratégias de eSaúde

Resumo

A obra resenhada constitui ferramenta importante à compreensão de como a tecnologia digital em saúde pode se tornar instrumento fundamental para o aperfeiçoamento dos tratamentos de saúde disponíveis e desenvolvimento de novos mecanismos e tratamentos médicos nas redes pública e privada de saúde. Apresenta dados estatísticos e comparativos correspondentes ao uso da tecnologia digital em saúde, tanto no Brasil quanto no exterior (como Estados Unidos, Reino Unido, Índia, entre outros), revelando que seu uso tem apresentado resultados positivos na maioria dos países pesquisados.

 

 

Biografia do Autor

Luiz Pinto de Paula Filho, Universidade Santa Cecília (Unisanta)

Mestrando em Direito da Saúde, Universidade Santa Cecília (Unisanta), Santos, São Paulo, Brasil; advogado. https://orcid.org/0000-0002-1086-1512. E-mail: depaulalaw@uol.com.br.

Marcelo Lamy, Universidade Santa Cecília (Unisanta)

Doutor em Direito Constitucional, Pontifícia Universidade Católica (PUC), São Paulo, SP, Brasil; professor permanente e vice-coordenador, Programa de Pós-Graduação em Direito da Saúde, Universidade Santa Cecília (Unisanta), Santos, São Paulo, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-8519-2280. E-mail: marcelolamy@unisanta.br

Referências

Lottemberg C, Silva PE, Klajner S. A revolução digital na saúde: como a inteligência artificial e a internet das coisas tornam o cuidado mais humano, eficiente e sustentável. São Paulo: Editora dos Editores; 2019. 176 p.

Lottemberg C, Silva PE, Klajner S. A revolução digital na saúde: como a inteligência artificial e a internet das coisas tornam o cuidado mais humano, eficiente e sustentável. São Paulo: Editora dos Editores; 2019. Introdução, O novo paradigma da saúde.

Lottemberg C, Silva PE, Klajner S. A revolução digital na saúde: como a inteligência artificial e a internet das coisas tornam o cuidado mais humano, eficiente e sustentável. São Paulo: Editora dos Editores; 2019. Capítulo 1, Os caminhos da transformação.

Lottemberg C, Silva PE, Klajner S. A revolução digital na saúde: como a inteligência artificial e a internet das coisas tornam o cuidado mais humano, eficiente e sustentável. São Paulo: Editora dos Editores; 2019. Capítulo 2, experiência em outros países.

Lottemberg C, Silva PE, Klajner S. A revolução digital na saúde: como a inteligência artificial e a internet das coisas tornam o cuidado mais humano, eficiente e sustentável. São Paulo: Editora dos Editores; 2019. Capítulo 3, Soluções inovadoras para grandes desafios.

Lottemberg C, Silva PE, Klajner S. A revolução digital na saúde: como a inteligência artificial e a internet das coisas tornam o cuidado mais humano, eficiente e sustentável. São Paulo: Editora dos Editores; 2019. Capítulo 4, O panorama brasileiro.

Brasil. Lei nº 13.989, de 15 de abril de 2020. Dispõe sobre o uso da telemedicina durante a crise causada pelo coronavírus (SARS-CoV-2). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/Lei/L13989.htm. [Acesso em 21 jul. 2020].

Lottemberg C, Silva PE, Klajner S. A revolução digital na saúde: como a inteligência artificial e a internet das coisas tornam o cuidado mais humano, eficiente e sustentável. São Paulo: Editora dos Editores; 2019. Capítulo 5, A formação médica na era digital.

Lottemberg C, Silva PE, Klajner S. A revolução digital na saúde: como a inteligência artificial e a internet das coisas tornam o cuidado mais humano, eficiente e sustentável. São Paulo: Editora dos Editores; 2019. Capítulo 6, O paciente no centro de tudo: o triple aim.

Lottemberg C, Silva PE, Klajner S. A revolução digital na saúde: como a inteligência artificial e a internet das coisas tornam o cuidado mais humano, eficiente e sustentável. São Paulo: Editora dos Editores; 2019. Capítulo 17, Ética e segurança de dados.

Brasil. Lei nº 13.709, de 14 de agosto de 2018. Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/lei/L13709.htm. [Acesso em 03.jul.2020].

Sarlet GBS, Molinaro CA. Questões tecnológicas, éticas e normativas da proteção de dados pessoais na área da saúde em um contexto de big data. Revista Brasileira de Direitos Fundamentais & Justiça. 18 mar. 2020 [Acesso em 12 jul. 2020]; 13(41): 183-212. Disponível em: http://dfj.emnuvens.com.br/dfj/article/view/811.

Lottemberg C, Silva PE, Klajner S. A revolução digital na saúde: como a inteligência artificial e a internet das coisas tornam o cuidado mais humano, eficiente e sustentável. São Paulo: Editora dos Editores; 2019. Capítulo 8, Elementos para um plano diretor de digitalização da saúde.

Lottemberg C, Silva PE, Klajner S. A revolução digital na saúde: como a inteligência artificial e a internet das coisas tornam o cuidado mais humano, eficiente e sustentável. São Paulo: Editora dos Editores; 2019. Conclusão, O encontro entre passado, presente e futuro.

Downloads

Publicado

2020-09-29

Como Citar

1.
Pinto de Paula Filho L, Lamy M. A revolução digital na saúde: como a inteligência artificial e a internet das coisas tornam o cuidado mais humano, eficiente e sustentável. Cad. Ibero Am. Direito Sanit. [Internet]. 29º de setembro de 2020 [citado 17º de janeiro de 2021];9(3):225-34. Disponível em: https://www.cadernos.prodisa.fiocruz.br/index.php/cadernos/article/view/707

Edição

Seção

RESENHAS