O fim dos manicômios em detrimento da Reforma Psiquiátrica e a reinserção do paciente com transtorno mental na sociedade no âmbito do Distrito Federal, Brasil

Autores

  • Danilo da Silva Pinto

DOI:

https://doi.org/10.17566/ciads.v6i2.374

Palavras-chave:

Transtornos mentais, Serviços de Saúde Mental

Resumo

Este trabalho tem por objeto identificar como a Reforma Psiquiátrica é aplicada no âmbito do Distrito Federal, analisando as instituições psiquiátricas mais tradicionais (Hospital São Vicente de Paulo e Instituto de Saúde Mental) que atuam no tratamento dos pacientes acometidos de transtornos mentais. Ademais, será questionado o tratamento desses pacientes, apontando estudos científicos que demonstram que o paciente institucionalizado possui a saúde mental ainda mais agravada e que, mesmo assim, a política pública não é efetiva em reinserir o paciente na sociedade, ainda que não o cure, mas o adapte ao meio social. Por fim, o trabalho tem o escopo de analisar a estrutura do Distrito Federal no atendimento aos pacientes com transtornos mentais, bem como verificar as formas de inserção desses pacientes na sociedade, criticando as formas de tratamento desses usuários psiquiátricos no âmbito daquelas instituições públicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

29-06-2017

Como Citar

1.
Pinto D da S. O fim dos manicômios em detrimento da Reforma Psiquiátrica e a reinserção do paciente com transtorno mental na sociedade no âmbito do Distrito Federal, Brasil. Cad. Ibero Am. Direito Sanit. [Internet]. 29º de junho de 2017 [citado 31º de janeiro de 2023];6(2):95-110. Disponível em: https://www.cadernos.prodisa.fiocruz.br/index.php/cadernos/article/view/374

Edição

Seção

ARTIGOS