A tutela do direito à saúde na jurisprudência da Corte Interamericana de Direitos Humanos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17566/ciads.v12i3.1195

Palavras-chave:

Direitos Humanos, Direito à Saúde, Direitos Socioeconômicos

Resumo

Objetivo: discutir os efeitos da autonomia do direito à saúde decorrentes do desenvolvimento do art. 26 da Convenção Americana na jurisprudência da Corte Interamericana de Direitos Humanos. Metodologia: utilizou-se a base jurisprudencial das decisões da Corte que apresentam o reconhecimento indireto da saúde como um direito plenamente justiciável e aquelas que reconhecem a justiciabilidade direta de tal direito. Resultados: a primeira parte da investigação analisou os quase 20 anos de evolução histórica da justiciabilidade indireta dos direitos econômicos, sociais, culturais e ambientais na jurisprudência interamericana, seja via conexão com o direito à vida ou com o direito à integridade pessoal. Na sequência, a segunda parte do artigo lança luz sobre as decisões dos anos de 2018 a 2022, inauguradas pelo caso paradigmático Poblete Vilches y otros vs. Chile (2018), nos quais houve a consagração do direito à saúde como direito plenamente justiciável perante a Corte. Conclusão: a análise detida do arcabouço jurisprudencial interamericano permite concluir que a tutela direta do direito à saúde não frustra quaisquer expectativas legítimas dos Estados em razão de as obrigações estatais terem sido desenvolvidas progressivamente por via de conexidade. Além disso, os principais resultados dessa pesquisa apontam para as duas principais inovações decorrentes da autonomia do direito à saúde: a presença recorrente das vulnerabilidades interseccionais nas violações de direitos humanos dessa natureza e as obrigações estatais referentes a atos cometidos por prestadores privados de serviços de saúde. Tais aprofundamentos são essenciais para delinear a leitura sistemática da jurisprudência interamericana e efetivar o direito humano à saúde no continente americano.

Submissão: 02/08/23 | Aprovação: 06/09/23

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Rodrigo de Bittencourt Mudrovitsch, Corte Interamericana de Direitos Humanos

    Juiz da Corte Interamericana de Direitos Humanos, San José, Costa Rica; Doutor pelo Departamento de Direito do Estado da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. E-mail: RodrigoMudrovitsch@corteidh.or.cr

Referências

Cárdenas-Contreras LE. La salud a la manera de la Corte Interamericana de Derechos Humanos: una exploración de la jurisprudencia, hasta 2021, a propósito del artículo 26 de la Convención sobre Derechos Humanos. Díkaion [Internet]. 2023 [citado em 12 set. 2023]; 32(1):e3213. Disponível em: https://dikaion.unisabana.edu.co/index.php/dikaion/article/view/19881 doi https://doi.org/10.5294/dika.2023.32.1.13

Robles MY. El derecho a la salud en la jurisprudencia de la Corte Interamericana de Derechos Humanos (2004-2014). Cuestiones constitucionales. 2016;(35) doi https://doi.org/10.22201/iij.24484881e.2016.35.10496

Corte IDH. Caso Muelle Flores vs. Perú. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 6 de março de 2019. Série C, nº 375. [S. l.], 2019.

Corte IDH. Caso Asociación Nacional de Cesantes y Jubilados de la Superintendencia Nacional de Administración Tributaria (ANCEJUB-SUNAT) vs. Perú. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 21 de novembro de 2019. Série C, nº 394. [S. l.], 2019.

Corte IDH. Caso Acevedo Buendía y otros (“Cesantes y Jubilados de la Contraloría”) vs. Perú. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 1 de julho de 2009. Série C, nº 198. [S. l.], 2009.

Vera OP. Reflexiones generales en torno al impacto y los retos para la implementación de decisiones judiciales en derechos sociais. In: Antoniazzi MM, Clérico L, coordenadoras. Interamericanización del derecho a la salud: Perspectivas a la luz del caso Poblete de la Corte IDH. México: Instituto de Estudios Constitucionales del Estado de Querétaro; 2019.

Corte IDH. Caso Suárez Peralta vs. Ecuador. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 21 de maio de 2013. Série C, nº 261. [S. l.], 2013.

Corte IDH. Caso Poblete Vilches y otros vs. Chile. Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 8 de março de 2018. Série C, nº 349. [S. l.], 2018.

Corte IDH. Caso Cuscul Pivaral y otros vs. Guatemala. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 23 de agosto de 2018. Série C, nº 359. [S. l.], 2018.

Ruiz-Chiriboga OR. The American convention and the protocol of San Salvador: two intertwined treaties: non-enforceability of economic, social and cultural rights in the Inter-American System. Netherlands Quarterly of Human Rights. 2013;31(2) doi https://doi.org/10.1177/016934411303100203

Marino TF, Carvalho LC, Conci LGA. A tutela do direito à saúde na jurisprudência da Corte Interamericana de Direitos Humanos. Revista Brasileira de Direitos Fundamentais e Justiça. 2022;16(26) doi https://doi.org/10.29327/1163602.7-432

Corte IDH. Caso “Instituto de Reeducación del Menor” vs. Paraguay. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 2 de setembro de 2004. Série C, nº 112. [S. l.], 2004.

Corte IDH. Caso Comunidad Indígena Xákmok Kásek vs. Paraguay. Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 24 de agosto de 2010. Série C, nº 214. [S. l.], 2010.

Corte IDH. Caso Comunidad Indígena Sawhoyamaxa vs. Paraguay. Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 29 de março de 2006. Série C, nº 146. [S. l.], 2006.

Schettini A. Por um novo paradigma de proteção dos direitos dos povos indígenas: uma análise crítica dos parâmetros estabelecidos pela Corte Interamericana de Direitos Humanos. Revista Internacional de Direitos Humanos. 2012;9(17).

Corte IDH. Caso Comunidad Indígena Yakye Axa vs. Paraguay. Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 17 de junho de 2005. Série C, nº 125. [S. l.], 2005.

Puente SG. Ximenes Lopes: decisión emblemática en la protección de los derechos de las personas con discapacidad. México: Comisión Nacional de los Derechos Humanos; 2015.

Corte IDH. Caso Albán Cornejo y otros vs. Ecuador. Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 22 de novembro de 2007. Série C, nº 171. [S. l.], 2007.

Corte IDH. Caso Furlan y familiares vs. Argentina. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 31 de agosto de 2012. Série C, nº 246. [S. l.], 2012.

Corte IDH. Caso Artavia Murillo y otros (Fecundación in Vitro) vs. Costa Rica. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 28 de novembro de 2012. Série C, nº 257. [S. l.], 2012.

Corte IDH. Caso Ximenes Lopes vs. Brasil. Sentença de 4 de julho de 2006. Série C, nº 149. [S. l.], 2006.

Corte IDH. Caso Cabrera García y Montiel Flores vs. México. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 26 de novembro de 2010. Série C, nº 220. [S. l.], 2010.

Corte IDH. Caso del Penal Miguel Castro Castro vs. Perú. Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 25 de novembro de 2006. Série C, nº 160. [S. l.], 2006.

Corte IDH. Caso Vera Vera y otra vs. Ecuador. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 19 de maio de 2011. Série C, nº 226. [S. l.], 2011.

Tribunal Europeu de Direitos Humanos. Caso Storck vs. Alemanha, App. nº 61603/00. Sentença de 16 de junho de 2005. [S. l.]: TEDH, 2005.

Corte IDH. Caso Gonzales Lluy y otros vs. Ecuador. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 1 de setembro de 2015. Série C, nº 298. [S. l.], 2015.

Corte IDH. Caso Lagos del Campo vs. Perú. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 31 de agosto de 2017. Série C, nº 340. [S. l.], 2017.

Corte IDH. Caso Guachalá Chimbo y otros vs. Ecuador. Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 26 de março de 2021. Série C, nº 423. [S. l.], 2021.

Corte IDH. Caso Hernández vs. Argentina. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 22 de novembro de 2019. Série C, nº 395. [S. l.], 2019.

Corte IDH. Caso Spoltore vs. Argentina. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 9 de junho de 2020. Série C, nº 404. [S. l.], 2020.

Corte IDH. Caso de los Buzos Miskitos (Lemoth Morris y otros) vs. Honduras. Sentença de 31 de agosto de 2021. Série C, nº 432. [S. l.], 2021.

Corte IDH. Caso Vera Rojas y otros vs. Chile. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentenças de 1 de outubro de 2021. Série C, nº 439. [S. l.], 2021.

Corte IDH. Caso Manuela y otros vs. El Salvador. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 2 de novembro de 2021. Série C, nº 441. [S. l.], 2021.

Crenshaw K. Demarginalizing the intersection of race and sex: a black feminist critique of antidiscrimination doctrine, feminist theory and antiracist politics. University of Chicago Legal Forum. 1989;1:139-167.

Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos. Efectos de las formas múltiples e interseccionales de discriminación y violencia en el contexto del racismo, la discriminación racial, la xenofobia y las formas conexas de intolerancia sobre el pleno disfrute por las mujeres y las niñas de todos los derechos humanos [Internet]. [S. l.: s, n.], 21 abr. 2017 [citado em 12 set. 2023]. Disponível em: https://www.refworld.org.es/pdfid/594d5eb54.pdf

Dworkin R. A matter of principle. Cambridge: Harvard University Press; 2000.

Corte IDH. Caso Guevara Díaz vs. Costa Rica. Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 22 de junho de 2022. Série C, nº 453. [S. l.], 2022.

Downloads

Publicado

20-09-2023

Edição

Seção

ARTIGOS

Como Citar

1.
A tutela do direito à saúde na jurisprudência da Corte Interamericana de Direitos Humanos. Cad. Ibero Am. Direito Sanit. [Internet]. 20º de setembro de 2023 [citado 14º de junho de 2024];12(3):91-102. Disponível em: https://www.cadernos.prodisa.fiocruz.br/index.php/cadernos/article/view/1195