Judicialização dos eventos adversos na assistência à saúde no Brasil: uma revisão integrativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17566/ciads.v11i3.916

Palavras-chave:

Segurança do Paciente, Assistência Integral à Saúde, Judicialização da Saúde, Erros Médicos

Resumo

Objetivo: identificar, na literatura, quais eventos adversos decorrentes da assistência à saúde foram judicializados no Brasil e os fatores contribuintes para tais eventos. Metodologia: trata-se de revisão integrativa da literatura. As bases selecionadas para a busca bibliográfica foram Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), Pubmed, Embase, Scientific Electronic Library Online (Scielo) e Scopus. A busca, realizada sem um recorte temporal específico, resultou em 510 estudos, dos quais foram selecionados 14 artigos para análise. Resultados: os resultados foram divididos em duas categorias: i) eventos adversos judicializados no Brasil e seus fatores contribuintes; ii) estratégias para a redução da judicialização de eventos adversos. As referências selecionadas foram publicadas entre os anos de 2010 e 2019. As especialidades mais mencionadas nos processos de judicialização foram ginecologia, obstetrícia e cirurgia. O setor de urgência e emergência foi o local mais frequentemente mencionado e os eventos adversos mais citados foram relacionados às infecções e às cirurgias. Considerações finais: ressalta-se a importância de incentivar a discussão acerca da judicialização da saúde, no que tange aos eventos adversos, contribuindo para a sua prevenção, mitigação e, ao mesmo tempo, para a redução das ações judiciais e consequente melhoria na qualidade do cuidado de saúde e segurança do paciente.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Vanessa Villar, Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz

    Doutora em Ciências da Saúde, Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz; analista de Gestão em Saúde; Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-4469-2796. E-mail: vanessalopesvillar@gmail.com

  • Juliana Loureiro, Programa de Residência em Enfermagem de Família e Comunidade, Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro

    Mestre em Ciências da Saúde, Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz; coordenadora acadêmica, Programa de Residência em Enfermagem de Família e Comunidade, Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-2005-0377. E-mail: juebe28@gmail.com

  • Sabrina Machado, Escola de Enfermagem Anna Nery, Universidade Federal do Rio de Janeiro

    Doutora em Enfermagem, Escola de Enfermagem Anna Nery, Universidade Federal do Rio de Janeiro; professora adjunta, Departamento de Metodologia de Enfermagem, Escola de Enfermagem Anna Nery, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-5967-6337. E-mail: sabrina.cmduarte@gmail.com

Referências

Mendes W et al. The assessment of adverse events in hospitals in Brazil. International Journal for Quality in Health Care [Internet]. 1 agosto 2009 [citado em 06 fev. 2022]; 21(4):279–284. Doi: https://doi.org/10.1093/intqhc/mzp022

Zanetti ACB et al. Assessment of the incidence and preventability of adverse events in hospitals: an integrative review. Revista Gaúcha de Enfermagem [Internet]. 2020 [citado em 06 fev. 2022]; 4: e20190364. Doi: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2020.20190364

Albuquerque A, Regis A. Mecanismos jurídicos de segurança do paciente: repensando o tratamento legal do tema no Brasil. Revista de Direito Sanitário [Internet]. 20 dez. 2020 [citado em 06 fev. 2022]; 20(3):3–25. Doi: https://doi.org/10.11606/issn.2316-9044.v20i3p3-25

World Health Organization [Internet]. Conceptual Framework for the International Classification for Patient Safety. Final Tecnical Report. Genebra: WHO; january 2009 [citado em 06 fev. 2022]. 154 p. Disponível em: https://apps.who.int/iris/handle/10665/70882

Mendes W. Taxonomia em segurança do paciente. In: Segurança do Paciente: conhecendo os riscos nas organizações de saúde. Organizado por Paulo Souza e Walter Mendes. 1. ed. Rio de Janeiro: EAD/ENSP, 2014. v. 1p. 452.

Zanetti ACB et al. Incidence and preventability of adverse events in adult patients admitted to a Brazilian teaching hospital. PLOS ONE [Internet]. 15 abr. 2021 [citado em 06 fev. 2022]; 16(4):e0249531. Disponível em: https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0249531 Doi: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0249531

Roque KE, Tonini T, Melo EC. Adverse events in the intensive care unit: impact on mortality and length of stay in a prospective study. Cadernos de Saúde Pública [Internet]. 10 outubro 2016 [citado em 06 fev. 2022]; 32(10): 1-15. Doi: https://doi.org/10.1590/0102-311X00081815

Braga IFA, Vieira KO, Martins TGDS. Civil liability of the ophthalmologist in the São Paulo Court of Appeals. Einstein (Sao Paulo) [Internet]. abr. 2017 [citado em 06 fev. 2022]; 15(1):40–44. Doi: https://doi.org/10.1590/S1679-45082017AO3781

Vieira FS. Direito à saúde no Brasil: seus contornos, judicialização e necessidade da macrojustiça [Internet]. Brasília: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada IPEA, Março 2020. Disponível em: http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/9714/1/TD_2547.pdf

Braga IDEFA et al. Criminal liability of medical professionals in the São Paulo State Court of Appeals. Einstein (São Paulo) [Internet]. 2018 [citado em 06 fev. 2022]; 16(1):1-5. Doi: https://doi.org/10.1590/S1679-45082018AO4060

Ertler LZ et al. Erro médico na esfera penal no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. Revista da AMRIGS [Internet]. 2018[citado em 06 fev. 2022]; 1(62):34–39. Doi: https://doi.org/10.1590/S1679-45082018AO4060

Mendes KD, Silveira RC, Galvão CM. Use Of The Bibliographic Reference Manager In The Selection Of Primary Studies In Integrative Reviews. Texto & Contexto – Enfermagem [Internet]. 2019 [citado em 21 de fev 2022]; 28:e20170204 Doi: https://doi.org/10.1590/1980-265X-TCE-2017-0204

Bardin L. Análise de conteúdo. 5a ed. Portugal: Edições 70; 2011. 310 p.

Braga IFA et al. Responsabilidade civil nas acusações de erro médico de ortopedistas. Rev. Bioét [Internet]. mar. 2019 [citado em 06 fev. 2022]; 27(1):105–110. Doi: https://doi.org/10.1590/1983-80422019271292

Cadidé WCO, Carvalho RRP. Riscos legais litigiosos na assistência à saúde [internet]. Rev. Enferm [Internet]. 2019 [citado em 06 fev. 2022]; 13:1-7. Doi: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2019.242297

Braga IFA, Ertler RZ, Garbin HBR. Entendimento do Tribunal de Justiça do Pará sobre o erro médico na esfera penal. ABCS health sci [Internet]. dez. 2017 [citado em 06 fev. 2022]; 42(3):156–160. Doi: http://dx.doi.org/10.7322/abcshs.v42i3.987

Rodrigues TMLC, Nunes AA. Indenizações em obstetrícia: estudo das decisões do superior tribunal de justiça do Brasil de 2004 a 2014. Rev. direito sanit [Internet]. 2018 [citado em 06 fev. 2022]; 19(1):121–143, 2018. Doi: https://doi.org/10.11606/issn.2316-9044.v19i1p121-143

Gomes TR, Delduque MC. O Erro médico sob o olhar do Judiciário: uma investigação no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. Cad. Ibero Am. Direito Sanit [Internet]. mar. 2017 [citado em 06 fev. 2022]; 6(1):72–85. Doi: https://doi.org/10.17566/ciads.v6i1.362

Gomes TR. Análise Idiossincrática dos Discursos proferidos nas decisões judiciais sobre Erro Médico no TJDFT: um estudo qualitativo. Cadernos Ibero-Americanos de Direito Sanitário [Internet]. 2017 [citado em 06 fev. 2022]; 6(4):55–69. Doi: https://doi.org/10.17566/ciads.v6i4.416

Da Silva DBVN, Nahas FX, Ferreira LM. Factors influencing judicial decisions on medical disputes in plastic surgery. Aesthetic Surgery Journal [Internet]. 2015 [citado em 06 fev. 2022]; 35(4):477–483. Doi: https://doi.org/10.1093/asj/sju089

Spina VPL, Sá EC. Perfil das demandas judiciais cíveis por erro médico em Ginecologia e Obstetrícia no Estado de São Paulo. Saúde, Ética & Justiça [Internet]. 25 ago. 2015 [citado em 06 fev. 2022]; 20(1):15. Doi: https://doi.org/10.11606/issn.2317-2770.v20i1p15-20

Yamauti K, Zerbini T. A oftalmologia no tribunal: avaliação das sentenças judiciais no âmbito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Saúde, Ética & Justiça [Internet]. 5 dez. 2014 [citado em 06 fev. 2022]; 19(2):78. Doi: https://doi.org/10.11606/issn.2317-2770.v19i2p78-85

Maia DB. Perfil dos processos por erro médico em São Luís - MA. Rev Pesq Saúde [Internet]. maio-ago., 2011 [citado em 06 fev. 2022]; 12(2):18-22. Disponível em: http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/revistahuufma/article/view/1044/678

Santos W, Solari HP, Ventura MP. Processos judiciais em oftalmologia: análise de possíveis fatores desencadeantes. Arq. bras. Oftalmol. [Internet]. dez. 2010 [citado em 06 fev. 2022]; 73(6):501–504. Doi: https://doi.org/10.1590/1983-80422019271292

Giraldo P et al. Eleven-year descriptive analysis of closed court verdicts on medical errors in Spain and Massachusetts. BMJ Open [Internet]. ago. 2016 [citado em 06 fev. 2022]; 6(8):e011644. Doi: https://doi.org/10.1136/bmjopen-2016-011644

Mendes W, Pavão ALB, Martins M, Oliveira MLOM, Travassos CT. Características de eventos adversos evitáveis em hospitais do Rio de Janeiro. Rev Assoc Med Bras [Internet]. 2013 [citado em 06 fev. 2022]; 59(5):421–428. Doi: https://doi.org/10.1016/j.ramb.2013.03.002

Henriques T. Violência obstétrica: um desafio para a saúde pública no Brasil [Internet]. Rio de Janeiro: Instituto de Medicina Social. 2021 [citado em 06 fev. 2022]; n.1, p. 1- 4. Disponível em: https://www.ims.uerj.br/2021/02/22/violencia-obstetrica-um-desafio-para-saude-publica-no-brasil/

Batista J, Cruz EDA, Alpendre FTA, Rocha DJM, Brandão MB, Maziero ECS. Prevalência e evitabilidade de eventos adversos cirúrgicos em hospital de ensino do Brasil. 2019 [citado em 06 fev. 2022]; 27:e2939. Doi: https://doi.org/10.1590/1518-8345.2939.3171

Cadidé WCO, Regina RPC. Riscos legais litigiosos na assistência à saúde. Rev enferm UFPE online [Internet]. 2019 [citado em 06 fev. 2022];13:e242297 Doi: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2019.242297

Wong K et al. Emergency Department and Urgent Care Medical Malpractice Claims 2001–15. Western Journal of Emergency Medicine [Internet]. 12 mar. 2021 [citado em 06 fev. 2022]; 22(2):1-6. Doi: https://doi.org/10.5811/westjem.2020.9.48845

Harrison R et al. The missing evidence: a systematic review of patients’ experiences of adverse events in health care. International Journal for Quality in Health Care [Internet]. dez. 2015 [citado em 06 fev. 2022]; 27(6):424–442. Doi: https://doi.org/10.1093/intqhc/mzv075

Villar VCFL, Duarte SCM, Martins M. Segurança do paciente no cuidado hospitalar: uma revisão sobre a perspectiva do paciente. Cadernos de Saúde Pública [Internet]. Dez. 2020 [citado em 06 fev. 2022]; 36(12):1–20. Doi: https://doi.org/10.1590/0102-311X00223019

Villar VCFL, Martins M, Rabello ET. Incidentes e eventos adversos de segurança do paciente notificados pelos cidadãos no Brasil: estudo descritivo, 2014-2018. Epidemiol. Serv. Saúde [Internet]. nov. 2021 [citado em 06 fev. 2022]; 30(4):1-10. Doi: https://doi.org/10.1590/S1679-49742021000400007

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Programa Nacional de Prevenção e Controle de Infecções Relacionadas à Assistência à saúde (pnpciras) 2021 a 2025. Anvisa: Brasília; 2021 [citado em 06 fev. 2022]. Disponível em: https://www.gov.br/anvisa/pt-br/centraisdeconteudo/publicacoes/servicosdesaude/publicacoes/pnpciras_2021_2025.pdf

Thiels CA et al. Medical Malpractice Lawsuits Involving Surgical Residents. JAMA Surgery [Internet]. 1 jan. 2018 [citado em 06 fev. 2022]; 153(1):8-13. Doi: https://doi.org/10.1001/jamasurg.2017.2979

Garbin CAS, Tellez MEP, Saliba TA, Garbin AJI. Percepção dos imigrantes: consentimento livre e acesso aos serviços de saúde. Rev. Bioét. [Internet]. 2021 [citado em 06 fev. 2022]; 29(3):600-605. Doi: https://doi.org/10.1590/1983-80422021293495

Prestes JR LCL, Tourinho EK, Rangel M. Análise médico-legal das demandas judiciais em imaginologia. Radiologia Brasileira [Internet]. Abr. 2012 [citado em 06 fev. 2022]; 45(2):98–100. Doi: https://doi.org/10.1590/S0100-39842012000200007

Garzin ACA, Melleiro MM. Segurança do paciente na formação dos profissionais de saúde. Cienc Cuid Saude [Internet]. Out-Dez 2019 [citado em 06 fev. 2022]; 18(4):e45780. Doi: https://doi.org/10.4025/ciencuidsaude.v18i4.45780

Downloads

Publicado

20-09-2022

Edição

Seção

ARTIGOS

Como Citar

1.
Judicialização dos eventos adversos na assistência à saúde no Brasil: uma revisão integrativa. Cad. Ibero Am. Direito Sanit. [Internet]. 20º de setembro de 2022 [citado 4º de março de 2024];11(3):111-32. Disponível em: https://www.cadernos.prodisa.fiocruz.br/index.php/cadernos/article/view/916