As tutelas de urgência na judicialização da saúde e a medicina baseada em evidências

Autores

  • Luiz Marcelo Cabral Tavares Secretaria de Estado de Saúde do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG

DOI:

https://doi.org/10.17566/ciads.v8i3.544

Palavras-chave:

Judicialização da saúde. Medicina baseada em evidências. Direito à saúde. Poder Judiciário.

Resumo

O presente ensaio tem por objetivo abordar o tema da judicialização da saúde, mais especificamente do deferimento de tutelas de urgência; o uso da medicina baseada em evidências como alternativa para arrefecimento dessa crise institucional; e fomentar o debate em torno de propostas viáveis para minimizar os impactos deletérios da judicialização sobre a gestão do sistema de saúde.

Biografia do Autor

Luiz Marcelo Cabral Tavares, Secretaria de Estado de Saúde do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG

Mestre em Direito Processual pela UERJ; procurador do Estado de Minas Gerais; Advogado; chefe de gabinete da Secretaria de Estado de Saúde do Estado de Minas Gerais

Referências

Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm [Acesso em 20 jul. 2019].

Brasil. Lei nº 13.105, de 16 de março de 2015. Código de Processo Civil. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13105.htm [Acesso em 20 jul. 2019].

Neto JAC, Sirimarco MT, Guerra MCS, Silva VC, Portela WS, Rocha FRS. Percepção da aplicabilidade da Medicina Baseada em Evidência. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br

/index.php/hurevista/article/view/37/68 [Acesso em 25 ago. 2019].

Portaria GM nº 1.297, de 11 de junho de 2019. Disponível em: https://www.conass.org.br/

conass-informa-n-97-publicada-a-portaria-gm-n-1297-que-institui-projeto-piloto-de-acordo-de-compartilhamento-de-risco-para-incorporacao-de-tecnologias-em-saude-para-oferecer-acesso-ao-med/ [Acesso em 25 ago. 2019].

Brasil. Superior Tribunal de Justiça. AgInt no AREsp nº 1442211/GO. Agravante: Celg Distribuição S.A – Celg D. Agravado: Fabio Magnus Ferreira Lauriano Leme. Relator Ministro Marco Aurélio Belizze. Brasília, 17 jun 2019. DJe. Jun 2019.

Marinoni LG. O Precedente na Dimensão da Igualdade. Disponível em: http://www.marinoni.adv.br [Acesso em 20 jul. 2019].

Pinho HDB. Os princípios e as garantias fundamentais no projeto de Código de Processo Civil: breves considerações acerca dos artigos 1º ao 12 do PLS nº 166/2010. Revista Eletrônica de Direito Processual – REDP. Volume VI. Periódico da pós-graduação stricto sensu em Direito Processual da UERJ. 2010, 6 (6): 49-92. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/redp/article/view/21568/15570 [Acesso em 20 jul. 2019].

Nalini JR. Quem se arriscará na gestão pública? Disponível em: http://divinews.com/2019/05/07/artigo-quem-se-arriscara-na-gestao-publica/ [Acesso em 20 jul. 2019].

Schulze CJ. Direito à saúde e compartilhamento de risco. Disponível em: https://emporiododireito.com.br/leitura/direito-a-saude-e-compartilhamento-de-risco [Acesso em 20 jul. 2019].

Downloads

Publicado

24-09-2019

Como Citar

1.
Tavares LMC. As tutelas de urgência na judicialização da saúde e a medicina baseada em evidências. Cad. Ibero Am. Direito Sanit. [Internet]. 24º de setembro de 2019 [citado 5º de dezembro de 2021];8(3):178-85. Disponível em: https://www.cadernos.prodisa.fiocruz.br/index.php/cadernos/article/view/544

Edição

Seção

COMUNICAÇÃO BREVE