Pandemia, futuro e constitucionalismo sanitário

Autores

  • Clenio Jair Schulze Tribunal Regional Federal da 4º Região

DOI:

https://doi.org/10.17566/ciads.v9i4.752

Palavras-chave:

Pandemias, Infecções por coronavirus, Constituição e estatutos, Direito à saúde

Resumo

A pandemia de 2020 levou vidas, trouxe pobreza e exigiu novas reflexões sobre o Direito Sanitário. O editorial reflete acerca da necessidade de uma nova ordem jurídica, assentada no constitucionalismo sanitário.

Biografia do Autor

Clenio Jair Schulze, Tribunal Regional Federal da 4º Região

Doutor em Ciência Jurídica, Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, Santa Catarina, Brasil; juiz federal, Tribunal Regional Federal da 4º Região, Porto Alegre, RS, Brasil. E-mail: cleniojschulze@yahoo.com.br

Referências

de Aragão SM, de Lima Pack EW, Maggio MP. COVID-19 COMO IMPULSIONADORA DO CONSTITUCIONALISMO ABUSIVO. Direito Público [Internet]. 2020 Nov 27;17(94). Disponível em: https://portal.idp.emnuvens.com.br/direitopublico/article/view/4435

Downloads

Publicado

2020-12-16

Como Citar

1.
Schulze CJ. Pandemia, futuro e constitucionalismo sanitário. Cad. Ibero Am. Direito Sanit. [Internet]. 16º de dezembro de 2020 [citado 5º de março de 2021];9(4):9-11. Disponível em: https://www.cadernos.prodisa.fiocruz.br/index.php/cadernos/article/view/752

Edição

Seção

EDITORIAL