Os sentidos de viver com diabetes mellitus na carceragem: relatos de prisioneiros no Complexo Penitenciário da Papuda, Brasilia-DF

Autores

  • Maria da Cruz Oliveira Ferreira Enfermeira. Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Brasília.

DOI:

https://doi.org/10.17566/ciads.v6i3.411

Palavras-chave:

Prisões, Diabetes Mellitus, Direito à Saúde

Resumo

Objetivo - O artigo apresenta os resultados de um estudo sobre a percepção subjetiva dos pacientes diabéticos que se encontram dentro do sistema prisional masculino do Distrito Federal, e sobre os desafios enfrentados na convivência com a enfermidade de que padecem, no ambiente do Complexo Penitenciário da Papuda. Métodos - Tratou-se de estudo exploratório-descritivo, de abordagem qualitativa e análise do discurso do sujeito coletivo. Resultados - Os resultados que emergiram foram: baixo conhecimento sobre a doença, portadores de DM maioria solteiro com DM há pelo menos 5 anos e carência de verificação na implantação dos objetivos e diretrizes da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional (PNAISP), no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Conclusão – O sistema prisional não está preparado para lidar com as condições especiais necessárias dos prisioneiros com diabetes mellitus.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

28-12-2017

Como Citar

1.
Ferreira M da CO. Os sentidos de viver com diabetes mellitus na carceragem: relatos de prisioneiros no Complexo Penitenciário da Papuda, Brasilia-DF. Cad. Ibero Am. Direito Sanit. [Internet]. 28º de dezembro de 2017 [citado 1º de dezembro de 2022];6(4):41-54. Disponível em: https://www.cadernos.prodisa.fiocruz.br/index.php/cadernos/article/view/411

Edição

Seção

ARTIGOS