Conexão Noronha-Brasil: curva de contágio e itinerários de parto entre a ilha de Fernando de Noronha e o continente

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17566/ciads.v12i4.1030

Palavras-chave:

Risco, Cuidado, Pandemias, Gestação, Parto

Resumo

Objetivo: analisar a gestão de risco e cuidado adotado por duas gestantes, ao se deslocarem da ilha de Fernando de Noronha para o continente, durante a pandemia de COVID-19, em face da proibição explícita de parto em território insular. Metodologia: realizou-se análise das normativas e orientações sobre partos, notadamente a necessidade de rede de atenção obstétrica e neonatal, além das políticas relacionadas à saúde reprodutiva. Também foram conduzidas entrevistas com mulheres que, temporariamente, se deslocaram para o continente a fim de dar à luz. Resultados: a proibição de partos em região insular advém de uma análise complexa que envolve dimensões biomédicas, econômicas e ambientais. A gestão de riscos e cuidados das parturientes demonstrou diferenças a partir da experiência particular de cada uma das gestantes entrevistadas, apesar da regulamentação sanitária única. Foram destacados aspectos como: falta de rede de apoio, distanciamento da família, maior segurança no parto etc, demonstrando que as políticas públicas devem considerar também as questões locais e diversidade de experiências. Conclusão: a análise evidenciou que, além da imposição coercitiva da proibição de parto na ilha, a garantia da melhor forma de parir no continente nem sempre foi assegurada, destacando os limites dos direitos reprodutivos nesse contexto. Esse cenário ressalta a necessidade de uma abordagem mais abrangente na formulação de políticas voltadas à promoção efetiva dos direitos reprodutivos.

Submissão: 05/05/23|Revisão: 08/11/23|Aprovação: 09/11/23

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

Referências

Jasanoff S. States of knowledge: the co-production of science and social order. New York: Routledge; 2004. Doi https://doi.org/10.4324/9780203413845

Diniz D Costa, S. Bioética Ensaios, 1ªed. Editora Letras Livres; 2001. 206p.

Clifford J. Sobre autoridade Etnográfica. In: Clifford, J. A experiência etnográfica: antropologia e literatura no século XX. Rio de Janeiro: Editora UFRJ; 1998. 320p.

Fonseca C. Situando os comitês de ética em pesquisa: O sistema CEP (Brasil) em perspectiva [Internet]. Horizontes Antropológicos. 2015 [citado em 07 de abril de 2023]; 21(44):333-369. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104-71832015000200014

Maluf S. Estado, populações e políticas locais no enfrentamento à pandemia de Covid-19: análise social e diretrizes de ação e intervenção não farmacológica em populações em situação de vulnerabilidade e precariedade social. Plataforma Brasil; 2021. Número do relatório 44876821.7.1001.5540.

Carneiro R. Gestar e parir em tempos de COVID-19: uma tragédia anunciada? [Internet]. In: Grossi MP, Toniol R. Cientistas sociais e o Coronavírus (org.) [Internet]. São Paulo: ANPOCS; Florianópolis: Tribo da Ilha; 2020 [citado em 07 de abril de 2023]. p. 626-629. Disponível em: http://anpocs.com/images/stories/boletim/boletim_CS/livro_corona/Livro_Cientistas%20Sociais_eo_Coronavi%CC%81rus.pdf

Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico nº 20 [Internet]. Brasília: Ministério da saúde; 2022 [citado em 07 de abril de 2023]. Disponível em https://www.gov.br/saude/pt-br/centrais-de-conteudo/publicacoes/boletins/epidemiologicos/edicoes/2022/boletim-epidemiologico-vol-53-no20

Maluf S. Janelas sobre a cidade pandêmica: desigualdades, políticas e resistências [Internet]. TOMO. 2020 [citado em 07 nov. 2023]; 38. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/tomo/article/view/14280

Martins MD. A pandemia expõe de forma escancarada a desigualdade social. In: Grossi MP, Toniol R. Cientistas sociais e o Coronavírus (org.) [Internet]. São Paulo: ANPOCS; Florianópolis: Tribo da Ilha; 2020 [citado em 07 de abril de 2023]. p .718. Disponível em: http://anpocs.com/images/stories/boletim/boletim_CS/livro_corona/Livro_Cientistas%20Sociais_eo_Coronavi%CC%81rus.pdf

Carneiro R, Muller E. Afinal, quanto de extraordinário a pandemia de Covid-19 soma na vida das mulheres mães? Áltera – Revista de Antropologia [Internet]. 2020 [citado em 07 de abril de 2023]; 1(10):441-450.Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/altera/article/view/55236 doi https://doi.org/10.22478/ufpb.2447-9837.2020v1n10.55236

Monticelli T. Divisão sexual do trabalho, classe e pandemia: novas percepções? [Internet]. Revista Sociedade e Estado. 2021 [citado em 07 de abril de 2023]; 36(1):83-107.Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/sociedade/article/view/35804 doi https://doi.org/10.1590/s0102-6992-202136010005

Gênero e Número/Sempreviva Organização Feminista. Sem parar: o trabalho e a vida das mulheres na pandemia. 2020 [citado em 24 abr. 2023]. Disponível em: http://mulheresnapandemia.sof.org.br/wp-content/uploads/2020/08/Relatorio_Pesquisa_SemParar.pdf

Carneiro R. Para muito além do pulmão: o covid-19 e a vida das mulheres no Brasil. Feminismos [Internet]. Set 2021- abr 2022 [citado em 07 de abril de 2023]; 10(1). Disponível em: www.feminismos.neim.ufba.br doi https://doi.org/10.9771/rf.v10i1.44342

Nakamura-Pereira M, Amorim MM, Pacagnella RC, Takemoto ML, Penso FC, Rezende-Filho J, et al. COVID-19 e morte materna no Brasil: uma tragédia invisível. Femina [Internet]. 2020 [citado em 07 de abril de 2023];48(8):496-8. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1118623

Iumatti C. Entre a ilha e o continente: A rota do parto para as mulheres de Fernando de Noronha. Le Monde Diplomatique – Feminismos Transnacionais [Internet]. 2020 [citado em 07 nov. 2023]; 1(20); s/p. Disponível em: https://diplomatique.org.br/a-rota-do-parto-para-as-mulheres-de-fernando-de-noronha/

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 11. Redefine as diretrizes para implantação e habilitação de Centro de Parto Normal (CPN), no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Brasília, DF; 07 de janeiro de 2015 [citado em 07 de abril de 2023].Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2015/prt0011_07_01_2015.html

Iumatti C. No mundo da cegonha: Aspectos sobre redes de solidariedade entre pessoas com ausência involuntária de filhos. [Dissertação na internet]. Alagoas: Universidade Federal de Alagoas; 2019 [citado em 07 nov. 2023]. Disponível em: https://www.repositorio.ufal.br/bitstream/riufal/6597/1/No%20mundo%20da%20cegonha%3a%20aspectos%20sobre%20redes%20de%20solidariedade%20entre%20pessoas%20com%20aus%c3%aancia%20involunt%c3%a1ria%20de%20filhos.pdf

Fleischer S, Franch M. Uma dor que não passa: Aportes teórico-metodológicos de uma Antropologia das doenças compridas. Política & Trabalho -Revista de Ciências Sociais [Internet]. Janeiro/Junho de 2015 [citado em 07 de abril de 2023]; (42): 13-28. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/politicaetrabalho/article/view/25251

Santana NM. “Medo do desconhecido” – atenção às gestantes, parturientes e puérperas no contexto da covid-19. In: Grossi MP, Toniol R. Cientistas sociais e o Coronavírus (org.) [Internet]; Florianópolis: Tribo da Ilha; 2020 [citado em 07 de abril de 2023]. p. 620. Disponível em: http://anpocs.com/images/stories/boletim/boletim_CS/livro_corona/Livro_Cientistas%20Sociais_eo_Coronavi%CC%81rus.pdf

Hooks B. Tudo sobre o amor, novas perspectivas. Editora Elefante; 2021.272p.

Tronto J. Riesgo o Cuidado [Internet]. 2020 [citado em 07 de abril de 2023]. p. 42. Disponível em: https://issuu.com/fundacionmedife/docs/riesgo_o_cuidado-issuu

Fernandes C. Apegos e jeitos de cuidar: Afetos, trabalho e gênero na experiência do cuidado de crianças [Internet]. Artigo apresentado no VII Congresso Latino-Americano de Estudos do Trabalho. GT-05 - Trabalho de cuidado; 2013 [citado em 07 de abril de 2023]. Disponível em: https://www.academia.edu/11014390/Apego_e_Jeitos_de_cuidar_Afetos_trabalho_e_g%C3%AAnero_na_experi%C3%AAncia_do_cuidado_de_crian%C3%A7as

Pimenta D. O cuidado perigoso: tramas de afeto e risco na Serra Leoa [Tese de doutorado na internet]. São Paulo: Programa de Pós-graduação em Antropologia Social, Universidade de São Paulo; 2019 [citado em 07 de abril de 2023]. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8134/tde-17062019-142750/en.php

Fonseca C, Marre D, Rifiotis F. Governança reprodutiva: um assunto de suma relevância política. Horizontes Antropológicos [Internet]. 2021 [citado em 9 agosto 2022]; 1 (61). Disponível em: http://journals.openedition.org/horizontes/5650 doi https://doi.org/10.1590/s0104-71832021000300001

Downloads

Publicado

27-03-2024

Edição

Seção

ARTIGOS

Como Citar

1.
Conexão Noronha-Brasil: curva de contágio e itinerários de parto entre a ilha de Fernando de Noronha e o continente. Cad. Ibero Am. Direito Sanit. [Internet]. 27º de março de 2024 [citado 18º de maio de 2024];12(4):120-35. Disponível em: https://www.cadernos.prodisa.fiocruz.br/index.php/cadernos/article/view/1030