Almeida Cunha, J. R. (2015). As teorias do mínimo existencial e da reserva do possível como retrocessos à efetivação do direito à saúde no Brasil. Cadernos Ibero-Americanos De Direito Sanitário, 4(3), 94–115. https://doi.org/10.17566/ciads.v4i3.199